DICAS DE SAÚDE

Hiperglicemia

A hiperglicemia é a elevação da glicose no sangue, em geral acompanha-se também de altos níveis de açúcar na urina, causando excesso de urina e vontade frequente de urinar e por consequência, aumento da sede.

 

Uma das formas de baixar a glicose no sangue é fazer exercícios. Entretanto, como já vimos no item Complicações / Cetoacidose diabética, se a taxa de glicose no seu sangue estiver acima de 240 mg/dl, é importante checar os níveis de cetonas, no sangue ou na urinar. Se houver cetonúria (na urina) ou cetonemia (cetonas no sangue), os exercícios não são recomendados, já que podem levar à descompensação metabólica e e fazer a glicose subir ainda mais.

 

É importante avaliar se a dieta está inadequada. Se os ajustes na alimentação e no programa de exercícios não forem suficientes, é possível alterar a dose dos medicamentos e da insulina, ou ainda a frequência com a qual você os aplica.

 

Uma das principais ações para alcançar bons resultados e evitar o agravamento da hiperglicemia é fazer o automonitoramento das taxas de glicose no sangue.

 

Medir regularmente a glicose no sangue permite que:

Você saiba se sua glicose está alta ou baixa em determinado momento;

Você avalie como seu estilo de vida e a medicação prescrita estão agindo sobre a glicemia;

Permite mudanças necessárias para que o nível de glicose no sangue fique sob controle.

Para aqueles que usam insulinas de ação rápida ou ultrarrápida, permite calcular a dose de insulina de acordo com a quantidade de carboidratos que será ingerida (contagem de carboidratos) e com o valor da glicose na glicemia capilar (na ponta do dedo).

 

Manter os níveis de glicose dentro da meta pode ser desafiador e um pouco frustrante quando os resultados não são alcançados. O automonitoramento pode ajudar a fazer pequenos ajustes que vão tornar esse processo, aos poucos, mais fácil.

 

Exames que ajudam a diagnosticar o Diabetes:

 

Exame de glicose em jejum –  é o exame de sangue convencional, que deve ser feito depois de um jejum de pelo menos 8 horas.

 

Teste de tolerância à glicose – durante o teste de tolerância à glicose, deve-se tomar um líquido que contém glicose e após 2 horas uma amostra de sangue é recolhida para fazer a medição.

 

Teste de glicemia capilar – é o teste da picada no dedo, feito através da máquina de medição rápida de glicose, que pode ser encontrada em farmácias e dá o resultado na hora. Não é necessário fazer jejum para este teste, pois se o resultado for positivo ou maior que 200 mg/dl, deve ser confirmado por um exame de sangue.

 

Teste da hemoglobina glicada – O teste da hemoglobina glicada é feito a partir do exame de sangue normal, ele também pode ser usado para avaliar a melhora ou piora da doença, é um exame simples que mede as concentrações de glicose no sangue do paciente nos últimos 3 meses

 

Fonte: Sociedade Brasileria de Diabete